Pensamento sobre sacrifício de animais referente a postagem anterior

Post date: Nov 23, 2016 7:01:02 PM

Postagem anterior: Sacrifício de animais em rituais religiosos será discutido pelo STF

Porque este tipo de Recurso está somente mencionando o sacrifício ritual de animais aos cultos das religiões de matriz africana?

Os Cristões até o velho testamento utilizavam deste tipo de sacrifício, dizendo que Deus exigia sacrifícios de animais para que a humanidade pudesse receber perdão dos seus pecados (Levítico 4:35; 5:10). Hoje os Cristões não oferecemos mais sacrifícios de animais pois entendem que Jesus Cristo tomou para Si o nosso pecado e morreu no nosso lugar. 2 Coríntios 5:21 diz: “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus.” Através de fé no que Jesus Cristo cumpriu na cruz qualquer pessoa pode receber perdão.

Há outras religiões que hoje também fazem ofertas de animais em seus cultos além da matriz africana, que não é Cristã, com isso, entendo que nenhuma pessoa neste mundo, deve interferir nos cultos religiosos do outro, pois a religião é uma das coisas mais sagradas que existe neste mundo. A FÉ é tudo para uma pessoa e caso ela não tenha, morre.

Quando se fala em ofertas nos cultos religiosos, não quer dizer que os animais estão sendo maltratados, pois eles 99,999999% deles, servem de alimentos para aquela comunidade.

Salienta-se aqui, que nas matrizes Africanas, não são oferecidos sacrifícios e sim OFERTAS, tais como alimentos, bebidas e algumas vezes animais. Algumas literaturas colocam "sacrifício" em lugar de "oferta". No entanto, o ponto que deve ser salientado que nem todas as ofertas que são dadas são chamadas de sacrifício.

Por favor, não queiram acabar com a fé de um povo, não digo só no Brasil e sim no mundo todo.

Liberdade religiosa deriva da liberdade de pensamento, uma vez que quando é exteriorizada torna-se uma forma de manifestação do pensamento. Ela compreende três outras liberdades: liberdade de crença, liberdade de culto e liberdade de organização religiosa.

A Constituição Federal consagra como direito fundamental a liberdade de religião, prescrevendo que o Brasil é um país laico. Com essa afirmação queremos dizer que, consoante a vigente Constituição Federal, o Estado deve se preocupar em proporcionar a seus cidadãos um clima de perfeita compreensão religiosa, proscrevendo a intolerância e o fanatismo. Deve existir uma divisão muito acentuada entre o Estado e a Igreja (religiões em geral), não podendo existir nenhuma religião oficial, devendo, porém, o Estado prestar proteção e garantia ao livre exercício de todas as religiões. (Fonte: O Direito de Religião no Brasil) Vejam este site pois traz as normas constitucionais que amparam a liberdade religiosa.

Como bem postado no site do Jus Navigandi, o sacrifício de animais é prática milenar que constitui essência de algumas religiões, e uma vez proibido, acarretaria a dissolução de tais crenças.

Nesta postagem, não vou deixar os conceitos das Normas Constitucionais que amparam o direito ao culto religioso, quis tão somente colocar minha visão sobre o assunto em si mesmo.

Quer colocar seu comentário, acesse sua conta do Google [clique aqui], ou nos envie um E-mail ( reynaldo@vmagalhaes.com.br ) que seus comentários serão aqui postados.